Ajude Carmem a encontrar a filha Eliana, dada para adoção em abril de 1961


https://www.youtube.com/watch?v=qk_IxbsJDew - Veja o vídeo.

Carmem Goes tem 85 anos e um sonho: ela quer conhecer a filha dada para adoção em abril de 1961 para um casal que se apresentou como Carmem e José da Ponte.Na época, ela morava na capital paulista. Ela acredita que a menina se chama Eliana da Ponte.
Solteira e morando de favor na casa de uma irmã, Carmem se viu grávida e sozinha. Desesperada, ela foi convencia a doar a menina. "Minha patroa, a dona Marináh Antoniacci disse que a irmã dela, a Maridélia Bastos, tinha uma conhecida que não podia ter filhos e me convenceram a dar a minha filha. Nunca vou esquecer desse dia", ela diz.
Carmem deu a luz no Hospital São Paulo, na capital paulista. Na época, a muher que queria adotar a criança chegou a ir no hospital, mas ao se deparar com a negativa de Carmem foi embora.
"Ela tinha o mesmo nome que eu e se chamava Carmem da Ponte. Eu disse que não iria dar mais a minha filha e ela foi embora".

Quando a criança estava com 15 dias, o casal voltou porque foi chamado pela irmã de Carmem.
"Ela disse que eu não podia ficar com a minha filha. O meu bebê foi arrancado dos meus braços. Nunca vou esquecer a cena".
Desde então, Carmem procura notícias da filha e espera abraçá-la um dia. Para isto, Carmem precisa da sua ajuda. Se você tiver informações mande um e-mail para jpauda@yahoo.com.br