Sessão Nostalgia com a Coleção Vaga-Lume

  • 23:51
  • 05 janeiro 2016

  • Muitos anos se passaram, mas eu me lembro como se fosse hoje da sensação de pegar o meu primeiro livro na mão. Instintivamente cheirá-lo e correr para um cantinho do quarto para lê-lo sem ser incomodada por ninguém. Naquela tarde de 1977 nascia  o meu amor por livros e ele vai durar para sempre sem sofrer abalos emocionais.

    O Início

    Tudo começou no início da década de 1970 quando o governo militar determinou: as escolas públicas deveriam adotar livros paradidáticos de escritores nacionais. Surge então a coleção Vaga-Lume da Editora Ática que trouxe para dentro das escolas estes livros que fizeram a minha, a tua a nossa alegriaaaaaa.


    Eu estava na 5ª série e já lia muito gibi, mas desconhecia a existência dos livros. A dona Eunice, uma excelente professora de Português, apesar de ser o cão chupando manga, mandou que comprássemos a "Ilha Perdida" de Maria José Dupre. Naquela época ninguém ganhava livro ou material escolar, tudo era comprado pelos pais.
    Minha mãe apertou o orçamento doméstico e comprou o livro que chegou até as minhas mãos em poucos dias. Este é o início da minha história de apaixonada por livros. Dai para frente não parei mais e me tornei uma viciada em literatura.

    Livros amados e jamais esquecidos

    A  primeira aquisição foi "A Ilha Perdida"  e eu confesso que li várias vezes e quando minhas filhas cresceram foi o primeiro livro que li para elas. Acho uma aventura incrível.

    Skoob: Eduardo e Henrique resolvem explorar uma misteriosa ilha e descobrir se as histórias que ouvem sobre o lugar são reais. Acabam se envolvendo em uma grande aventura em que um velho sábio ensina o respeito e o amor à natureza.Um clássico da literatura juvenil brasileira.

    Logo em seguida veio "A Montanha Encantada" da mesma autora. Desta vez as meninas, primas dos garotos, também participavam da aventura. Era muito bom ler aventura com garotas heroínas.

    Skoob: De Repente, uma luz começou a brilhar no cume da montanha. Buscando resolver o enigma, os meninos partem até o misterioso local. e assim descobrem um mundo encantado.

    Dois livros da coleção ocupam um lugar especial no meu coração, mas eles sumiram da minha estante. Um dos meus preferidos é "O Caso da Borboleta Atiria". Eu me lembro de sentar  na grama e passei a tarde lendo o livro. Achei o máximo a borboletinha com um pequeno defeito nas asas dar um show de investigação.


    Skoob: Helicônia sempre foi estimada por todos e não tinha inimigos de espécie alguma. Então, quem matou a noiva do Príncipe Grilo, o Senhor das Florestas? Que motivo alguém teria para executá-la? Descobrir as respostas destas perguntas é a tarefa de Papílio - amigo de infância de Sua Alteza e detetive do bosque. Para decifrar o enigma, ele vai contar com a colaboração da borboleta Atíria. Mas os dois nem imaginam o que os aguarda no interior da Gruta dos Horrores. Solte sua imaginação! Faça de conta que você ficou pequenininho e venha para as matas do Príncipe acompanhar o caso da borboleta Atíria.


    Duas obras de Lucia Machado de Almeida que viraram best-sellers juvenis e que fizeram várias crianças se tornarem leitoras.

    Filme em Cartaz em Janeiro de 2016

    O "Escaravelho do Diabo" já fez tanto sucesso que virou filme com previsão de estreia para o dia 14 de janeiro de 2016. No elenco o garoto Thiago Rosseti que vai perder o irmão ruivo e ajudar a desvendar o crime. Ele foi selecionado entre cem crianças.


    Vendas

    A coleção Vagalume já vendeu mais de 7 milhões de livros e continua sendo publicada até hoje. A Editora Ática espera relançar dez títulos por ano. Então, outros livros podem fazer companhia aos queridinhos da coleção que estão na minha estante  guardados com muito carinho . Espero que você tenha gostado da minha sessão nostalgia. Beijos e um Feliz 2016.

    Tem vídeo sobre o assunto no canal Livro sem frescura: Acessar o video

    Tecnologia do Blogger.